sábado, 12 de setembro de 2015

por quantos anos



por quantos anos

quero tua flor de lótus
despetalada em minha boca
a língua depravada e solta
pelo litoral das tuas costas nua
por quantos anos fossem necessários
esperaria esse momento
- meu coração não aguenta
tanta tormenta – alegria
meu coração não inventa –

estufo as velas do barco
o mastro a flecha é um arco
o corpo em total travessia
marujo jogado nas águas
do largo mar da bahia

Federico Baudelaire




Nenhum comentário:

Postar um comentário