quinta-feira, 26 de julho de 2012

boca do inferno



por mais que te amar seja uma zorra
eu te confesso amor pagão
não tem de ter perdão pra nós
eu quero mais é teu pudor de dama
despetalado em meus lençóis


e se tiver que me matar que seja
e se eu tiver que te matar que morra
em cada beijo que te der amando
só vale o gozo quando for eterno
infernizando os céus
e santificando a boca do inferno


arturgomes
www.blogdabocadoinferno.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário