quinta-feira, 16 de julho de 2009




Repressão na FLIP

Rodrigo Ciriaco, fala em seu blog http://efeito-colateral.blogspot.com/ sobre a repressão que rolou em Parati, por ocasião da última edição da Feira Internacional Literária, a mais badalada desse país de bostas. Onde ser poeta é crime, dá cadeia, enquanto os bandidos de colarinho branco deitam e rolam no Planalto Central e em outras Planícies mais próximas.

E sobre a repressão na FLIP tem mais aqui http://poesiamaloqueirista.blogspot.com/ e se não bastasse essa onda discriminatória que ronda por quase todas as esquinas, Adriana Medeiros a Preta desabafa sobre a censura que sofreu o elenco da peça Auto do Ururau, no programa da linda Mara, está tudo aqui http://associaodosblogueirosdesocupados.blogspot.com/

E ontem eu ainda pensava que as trevas pairavam só lá pelo Detrito Federal, pelas bandas de Campinas ou pelas praias de Parati, mas aqui na cidade dos vizinhos, as nuvens são também cada vez mais negras e mamãe que é brega mas é xique vive me dizendo “meu filho bons tempos aqueles da psicanálise popular de vocês com um divã em cada esquina e quando é que a mocidade independente de padre olivácio a escola de samba do inconsciente coletivo vai deixar de se oculta e sendo louca vai invadir intrépida os casarões das amazonas?”. Sei lá mãe, hoje não temos mais o arquiteto pós moderno, o fotógrafo carnavalhado, o genilson bem galinha nem o nilson maluquinho, a adega 52 foi pro vinagre entregamos o ouro pro bandido quando a ruptura que fizemos deu em nada e o que brotou das sementes que plantamos são essas ervas daninhas e precisamos estar atentos e precisamos ter cuidados senão elas invadem o que restou de outros quintais. E atenta com seus ouvidos antenas mamãe revida: "eu quero é botar meu bloco na rua, gingar botar pra ferver". E viva Sérgio Sampaio.


Grande abraço
Artur Gomes
Nação Goytacá
http://goytacity.blogspot.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário